Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On Linkedin
Pharma InnovationCiência & Tecnologia Destaques InternacionalPesquisa probiótica da J&J explora as conexões entre microbioma, sistema nervoso, sono e saúde da pele

Pesquisa probiótica da J&J explora as conexões entre microbioma, sistema nervoso, sono e saúde da pele

A Holobiome Corporation e a J&J estão colaborando em um novo projeto; Stephanie Dhanda, diretora sênior de inovação cientifica do consumidor da J&J, no Centro de Inovação de saúde e beleza da empresa, afirma: “há promessas de que um intestino saudável possa conferir pele e aparência mais saudáveis”. 

A Johnson & Johnson empreendeu vários novos esforços de pesquisa com especialistas externos nos últimos tempos. No geral, essas “colaborações impulsionam o desenvolvimento de novas soluções para impactar os cuidados de saúde”, de acordo com o porta-voz da empresa.

A parceria com a Holobiome Corporation (uma empresa que está desenvolvendo tratamentos baseados em microbiomas para problemas de saúde mental), no entanto, foi desenvolvida para se criar uma relação relevante entre o microbioma e os cuidados pessoais. 

O projeto 

“O principal objetivo deste projeto é investigar o efeito que certas espécies microbianas identificadas pela Holobiome possuem sobre a função cognitiva, por exemplo, ansiedade e depressão. Estamos especificamente focados em estudar o efeito que estas bactérias exercem na melhoria da eficiência e da qualidade do sono “, afirmou Stephanie Dhanda.

Explicando o raciocínio por trás da iniciativa da pesquisa, ela diz: “The Gut Brain Axis (GBA) é a comunicação bidirecional entre o intestino e o cérebro, usado como um mecanismo de comunicação em que os sinais são transmitidos através de nervos, com hormônios ou marcadores infamatórios. Esses sinais são freqüentemente influenciados pela microflora intestinal, quer por mudanças em toda a estrutura de bactérias que existem no intestino ou por alguma influência na fisiologia intestinal. A GBA tem sido associada a muitas áreas da saúde e de doenças também”. 

Influência na área da beleza 

Para as duas empresas, esta pesquisa não é sobre a beleza per se; mas, quase certamente, terá implicações no negócio.

“As evidências das pesquisas atuais apoiam uma conexão entre o intestino e a pele, na qual ingerir certas cepas probióticas resulta um impacto positivo nas condições da pele, como acne e eczema”, diz Dhanda.

“Essas conexões devem ser exploradas mais a fundo; mas há a sensação de que a comunicação entre o intestino e a pele ajudará a reduzir a inflamação, regular os hormônios e aumentar a barreira de proteção. Estudos futuros devem ser conduzidos para investigar ainda mais estas relações, mas há promessas de que um intestino saudável possa conferir pele e aparência mais saudáveis​​”, afirma ela.

O intervalo 

Especificamente, diz Dhanda, “esta tecnologia terá como alvo a melhora da qualidade do sono. Existem muitos benéficos atribuídos a um melhor sono, como menos rugas, menor estresse na pele e redução da inflamação. Esteticamente, dormir melhor também reduz a vermelhidão, o inchaço nos olhos e as olheiras. Os benefícios indiretos desta tecnologia podem contribuir para a saúde em geral, especialmente na forma como nos olhamos e nos sentimos “, ela conclui.

E, é claro, mesmo fora do escopo do projeto Holobiome, a J&J “está explorando os benéficos do microbioma na saúde e no bem-estar em várias áreas, com a finalidade de aproveitar esses efeitos benéficos”.

“Uma área principal de foco”, afirma Dhanda, “é o microbioma da pele, onde estamos investindo em parcerias e pesquisas fundamentais para avanço da ciência e a tradução do microbioma para a área de skincare”.

Fonte: Cosmetics-Design

Comments are closed.